Capuchinho

O Capuchinho é uma planta originária do México e do Peru, e é bastante apreciada por suas propriedades anti-sépticas, anti-escorbútica e no tratamento de problemas pulmonares.

A planta costuma atingir entre 1 e 2 metros de comprimento e é uma planta rasteira. Como possui plantas bonitas e apropriadas para fins ornamentais costuma ser empregada em jardins e canteiros.

Sua altura não costuma ultrapassar os 40 centímetros, sendo por isso ideal para pessoas que desejam uma planta ornamental, de propriedades benéficas para a saúde e que ainda pode ser usada no preparo de alimentos.

As flores e folhas do Capuchinho são comestíveis e podem ser usadas no preparo de saladas, além de possuir alto poder nutritivo. O Capuchinho pode ser usado para fazer chás.

Além de propriedades medicinais a planta também possui finalidade estética pois atua como fortificante capilar.

Cultivo

O cultivo do Capuchinho é fácil e não exige muito do cultivador. Depois de adulta apresenta folhas bonitas, dobradas ou simples e que podem exibir varias cores como amarelo, vermelho ou laranja.

A planta responde melhor ao cultivo se for plantada em local que apresente alta luminosidade, e quando exposta diretamente ao sol. No entanto pode tolerar ficar em ambientes sombreados durante um determinado período.

Pode ser plantada no solo ou em vasos e jardineiras, sendo que seu tamanho a torna uma boa opção para jardins e canteiros ornamentais na frente de casa, ou para um pequeno canteiro de plantas medicinais nos fundos.

Independentemente do meio de cultivo escolhido, o capuchinho deve contar com uma área suficiente para que possa se desenvolver, visto que é uma planta que ocupa espaço.

Para plantar o capuchinho, basta usar sementes em solo previamente preparado ou estacas com ramos de capuchinho presos. A planta se reproduz em abundancia e germina no outono.

O solo pode ser preparado com a seguinte mistura: 1 parte de terra vegetal, 1 parte de composto orgânico como húmus de minhoca e 1 parte de areia. Este tipo de mistura pode ser encontrada facilmente em lojas especializadas.

As semente devem ser envolvidas na terra e regadas, mas com cuidado para não regar em abundancia e acabar afogando as sementes.

Depois que o capuchinho germinar verifique se existem muitas mudas, pois nesse caso será necessário retirar as mais fracas para que as mais fortes possam continuar se desenvolvendo plenamente.

A irrigação deve ser feita regularmente, tomando cuidado para não deixar as plantas secarem, mas evitando regar em excesso. O melhor período para regar é de manha e ao anoitecer, pois o tempo estará mais fresco e as plantas se beneficiarão mais.

Para evitar as pragas que costumam acometer as folhagens, basta procurar em lojas especializadas misturas prontas para esse fim. No entanto é possível evitar fungos não regando demais as plantas e usando elementos naturais como fumo, emulsão de óleo e chá de cavalinha.

Seguindo essas dicas o capuchinho vai ficar sempre bonito e poderá ser utilizado em receitas e para fins medicinais, além de deixar o ambiente mais bonito e colorido!

Deixe uma resposta