Cuidar > Plantas > Frutíferas > Graviola

Graviola

Por:

A graviola é uma fruta que está ganhando a atenção dos brasileiros e ganhando destaque na culinária nacional, com sucos, doces e sorvetes feitos com ela. Uma fruta bastante aromática e com sabor suave e ligeiramente ácido, a graviola é fácil de plantar e precisa de pouco espaço para se desenvolver, sendo bastante usada para plantio doméstico.

A fruta também apresenta várias propriedades nutricionais como várias vitaminas do complexo B, vitaminas A e C, cálcio, magnésio, potássio e fósforo. Possui ainda propriedades diuréticas.

Cultivo

A correta escolha do solo é uma das etapas mais importantes no plantio da graviola. O solo deve ser bem drenado e possuir textura leve. O plantio deve ser realizado através de mudas, pois mudas são mais resistentes e costumam apresentar melhor resultado do que o cultivo com sementes.

Por ser uma planta de origem tropical, a graviola se dá melhor em locais com clima tropical e temperaturas que não ultrapassem 30 graus. Além disso não resiste a frio intenso.

O espaço recomendado para o cultivo da graviola é de 16 metros quadrados no mínimo, mas essa medida pode variar dependendo do tipo de solo escolhido, do clima entre outras variáveis.

A cova do plantio deve ter medidas de 60 centímetros cúbicos, e devem estar abertas já 30 dias antes do cultivo e se necessário a acidez do solo deve ser corrigida misturando cálcio ou magnésio.

O terreno deve ser limpo regularmente para retirar torrões, pedregulhos e outras impurezas que possam atrapalhar o desenvolvimento da graviola. A graviola não exige adubação especifica, mas para enriquecer o solo é recomendado depositar material orgânico ou comprar adubo em lojas especializadas e misturar à terra periodicamente.

Para diminuir a necessidade de irrigação constante, uma dica é plantar a graviola durante o período de chuvas, já que é uma planta que precisa de bastante água.

O tempo médio que a graviola leva para produzir é de em média 5 anos, e os frutos podem ser colhidos de forma manual. No entanto é preciso ter cuidado para não colher frutos verdes, que são ácidos e amargos.

As podas são realizadas em duas etapas: as podas de limpeza e as podas de formação. A primeira deve ser realizada para permitir uma melhor respiração da planta e melhor desenvolvimento. Além disso a poda de limpeza evita a proliferação de pragas ou ramos e folhas doentes e secos.

Caso se deseje que a arvore não atinja uma altura superior a 3 metros, a poda pode ser realizada com esta finalidade, estimulando o crescimento lateral. Isto pode ser feito para o plantio domestico, para facilitar cuidar da planta e também no momento da colheita.

Já a poda de formação deve ser realizada para fins estéticos e de equilíbrio da planta, iniciando a poda quando a planta chegar a 60 ou 80 centímetros de altura. Essa poda é realizada para que os ramos laterais sejam estimulados.

Seguindo estes passos o cultivo da graviola não apresenta problemas, resultando em uma árvore bonita e que apresenta frutos saborosos com várias finalidades culinárias e medicinais.

Fotos em "Graviola":

    moises c novaes disse:

    como fazer para proteger o fruto de pragas ?

Deixe um comentário

Evite colocar links, emails, palavrões ou qualquer tipo de conteúdo ilícito no seu comentário ou não será aprovado. Nosso site é apenas de carater informativo e não uma loja, não pergunte preços. Desculpe pelo incomodo.