Lagartas

Por:

As lagartas são uma fase do desenvolvimento da mariposa, sendo que é possível encontrar diversas variedades deste animal na natureza.

Dois dos tipos mais conhecidos de lagartas são a lagarta rosca e a minadora.

Lagarta Rosca

A variedade rosca quando adulta dá origem a uma mariposa que chega a 35 centímetros de envergadura e que apresenta coloração marrom-escura com bordas escuras em um par de asas e pontos claros no outro par de asas, na maioria das vezes.

É uma das lagartas com maior capacidade de postura, conseguindo colocar até 1000 ovos a cada nova postura. Quando tocadas se enrolam, e por isso são chamadas de lagarta rosca.

As lagartas que estão completamente desenvolvidas podem chegar a até 40 mm, apresentando formato cilíndrico e com cores variáveis, sendo lisas. Esta fase dura de 25 a 30 dias em média, sendo que depois deste período a mariposa se transforma em pupa, e posteriormente em mariposas.

A lagarta rosca possui hábito noturno e representa uma praga para as plantações porque se alimenta da haste da planta, provocando um corte na haste das plantas que pode ser total em plantas que tenham até 20 centímetros de altura, devido ao fato da haste ainda ser fina e tenra.

Esta lagarta se abriga ao redor das plantas recém-atacadas, vivendo em um período de 10 centímetros de diâmetro e 7 centímetros de profundidade.

Atacam principalmente plantações de milho, causando grande prejuízo financeiro já que pode levar as plantas à morte ou torná-las improdutivas devido à falta de vitaminas.

Para evitar e combater esta praga o ideal é tratar as sementes com inseticidas sistêmicos, além de eliminar antecipadamente algumas plantas invasoras que podem servir de hospedeiras para esta lagarta. O uso de iscas com inseticidas pode proporcionar bons resultados.

Lagarta Minadora

A lagarta minadora afeta vários tipos de planta, em especial as que possui folhas verdes, tecidos tenros ou ainda estejam brotando.

As plantas atacadas apresentam aspecto fraco e formação de galerias em brotações novas e folhas. Inclusive o nome mineradora se deve ao fato desta lagarta formar galerias nas plantas que ataca.

Entre os tipos de plantas mais atacados pela lagarta mineradora estão o tomateiro, várias espécies de citros, couve e ainda diversos tipos de plantas ornamentais.

Quando adulta toma forma de uma mariposa pequenina, que chega no máximo a um centímetro de comprimento, e coloca seus ovos sobre as folhas das plantas, para que se alimentem da planta quando eclodirem.

O ciclo desta mariposa leva apenas de 8 a no máximo 20 dias para ser completado, fazendo com que a proliferação destes insetos seja muito rápida, provocando diversos danos.

Além de atacar as plantas estas lagartas ainda permitem a entrada de micro organismos como bactérias e fungos, que podem provocar diversas doenças.

A infestação ocorre durante todo o ano, sendo mais intensa no período de seca e quase desaparecendo no período de chuvas. Plantas que são irrigadas constantemente também não costumam sofrer com a praga, pois a água derruba os ovos das larvas fazendo com que o inseto não penetre na planta.

Para combater a praga é possível usar soluções químicas, mas estas geralmente agem apenas no indivíduo adulto. Técnicas naturais de combate consistem em introduzir predadores naturais como o parasita do gênero Diglyphus, e arrancar as folhas infestadas.

Estas medidas ajudam a combater a lagarta minadora e manter as plantações saudáveis e bonitas sempre.

    adriana disse:

    oO QUE PODEMOS FAZER PARA ACABAR COM LAGARTA ROSCO DO TOMATE?JA USAMOS VARIOS PRODUTOS MAS NAO CONSEGUIMOS COMBATER ELAS.

    ana disse:

    vc pode usar o inseticida,curio.

Deixe um comentário

Evite colocar links, emails, palavrões ou qualquer tipo de conteúdo ilícito no seu comentário ou não será aprovado. Nosso site é apenas de carater informativo e não uma loja, não pergunte preços. Desculpe pelo incomodo.