Sapatinho de Judia

Plantas > Trepadeiras > Sapatinho de Judia

Características

Conhecida também como Thunbergia mysorensis, esta trepadeira indiana do gênero Tumbérgia é uma planta bastante procurada pelo fato de produzir enormes flores amarelas, que pelo fato de ficarem penduradas se tornam muito vistosas e chamativas, além de atrair a presença de beija-flores.

Cultivo

O cultivo desta planta é feito geralmente em solo similar ao de florestas tropicais e em locais ensolarados, deve-se lembrar que pelo fato de ser uma trepadeira há a necessidade de plantá-la próximo a algo onde ela possa se apoiar, como uma cerca ou grade.

Tendo em mente o local onde irá plantá-la, inicialmente faça uma preparação do solo, misturando a ele areia grossa e adubo orgânico, para assim aumentar sua fertilidade e drenagem. Com a planta já adulta, lembre-se de adicionar fertilizante NPK rico em fósforo sempre no início da época de floração, que é quando a planta necessita de mais nutrientes.

Faça as regas de modo a sempre umedecer o solo, mas sem encharcá-lo, pois isso poderia levar a proliferação de doenças. Regas moderadas diariamente costumam ser a melhor coisa a se fazer.

109 comentários sobre “Sapatinho de Judia”

  1. Plantei sapatinho de judia na jardineira da varanda do segundo andar da casa, porque quero que ela caia para encher e enfeitar a frente da casa.Tambem para fazer sombra na garagem que fica abaixo. Podem me informar se ela cai desse jeito ou somente para cima , como tenho visto em fotos de pergolados ?Comprei duas de 0,80cm.O que colocar para crescerrm rápido. .? O local é arejado e tem sol grande parte do dia . Obrigada . aguardo orientação dr vocês. ..
    .

  2. Foram plantadas duas aqui em casa em Sorocaba – SP. Recebem a mesma quantidade diaria de agua quando nao chove. Apos algumas semanas, ambas lancaram brotinhos. Em seguida, uma secou !

    1. Olá Donataria quando fala de ‘pendentes’ refere-se às hastes que perderam já sua flor? Se for o caso, aconselho proceder a sua remoção mas somente quando hastes forem secas e centro da planta onde nasceram flores não conter água no seu interior. Faça este cuidado logo pela manhã porque a ferida ao anoitecer enche se de sereno (água em gotículas muito finas) o qual pode provocar apodrecimento do rebento, portador da flor, a partir do seu interior. Hastes antigas são transmissores de fungos que se vão espalhando pelas plantas, contaminando as. Portanto não é apenas uma questão estética mas sim de prevenção contra doenças cryptogâmicas. No final tem que segurar bem a base de rebento donde vai arrancar haste velha pois folhas centrais de sapatinhos ‘saiem’ facilmente com esta operação. Certifique se de que haste foi removida inteira e não em pedaços. Os restos de hastes velhas fazem mais mal de que se não tivesse removido nada, pois apodrecem com mais facilidade. Boa sorte!

    2. Olá Donaria, quando lhe respondi anteriormente, estava a pensar de sapatinhos da família de orquideas. Quando vi o que brasileiros chamavam a Thungergia, a trepadeira forte, vi que os conselhos foram inadequados. Estude habitos desta trepadeira mas pode sim remover os pedúnculos de flores antigas já secas. É uma questão de higiene de planta pois toda materia vegetal seca alberga fungos e ademais de ponto de vista da estética. Da muito bem em pergolas mas não nas quotas baixas. Requere alguma altitude acima de 250 metros acima de nível de mar. Perdão por este equívoco! Bożena

Deixe uma resposta