Tuia

Pinheiro

Nota: Este artigo é sobre a planta conífera do gênero Thuja, também conhecida como Thuya e o cuidado com as plantas desse gênero, não sobre o remédio homeopático derivado da Thuya e de mesmo nome. Teremos um artigo sobre o remédio na área sobre saúde, mas apenas depois que pudermos consultar um especialista no assunto.

Características

Tuia, ou Thuya, é um nome dado para alguns tipos de coníferas (“pinheiros”), em especial para o “Thuja Occidentalis” por ser uma espécie de dimensões menores, assim sendo possível de ser utilizada como pinheiro decorativo em lugares menores (muito útil como árvore de natal). Temos também outras variações como a “Thuja Plicata”, porém essa espécie chega a mais de 70m de altura, não sendo aconselhável cultivá-la na cidade apenas em caráter ornamental.

As Tuias são caracterizadas por troncos quase retos e folhas compostas de vários filamentos formados por pequenas escamas verdes, geralmente graças ao padrão de crescimento da planta são moldadas para ficarem em forma de cones bem esticados.

Uma variação interessante da Tuia, é a Tuia Holandesa (Cupressus Macrocarpa), que apresenta as mesmas características de suas irmãs maiores, porém a diferença é a possibilidade do cultivo em vasos, dentro de casa, devido a seu tamanho diminuto de meio a quatro metros de altura.

Como Cuidar

Pinheiros são plantas nativas normalmente da Europa ou norte da América do Norte, embora nesses lugares sejam cultivadas recebendo sol durante todo o dia, pelo fato do Brasil ser um país tropical é aconselhável proteger a Tuia do sol direto durante os momentos de maior insolação, ao menos enquanto ela for “pequena” (para os padrões da planta) e menos resistente. Algumas horas pela manhã ou pela tarde de sol são suficientes para a Tuia, que também tem a vantagem de não sofrer muito durante o nosso inverno (convenhamos, suas ascendentes sobreviviam à neve).

A Tuia geralmente cresce pouco durante os dois primeiros anos, não passando de um metro, porém depois disso, dependendo da espécie, chega a crescer mais de um metro ao ano. Graças a isso se você não dispõe de muito espaço livre, pode ser necessário utilizar podas e técnicas de restrição de nutrientes agressivas, como as utilizadas em bonsais, para restringir seu crescimento. Aconselha-se mudar a planta quando com mais de dois metros para um jardim a céu aberto para que ela se desenvolva naturalmente.

Por ser uma planta de raízes profundas, para fazer sua mudança para o jardim definitivo deve-se fazer uma cova grande, meio metro de profundidade no mínimo, revolver bem a terra para facilitar o crescimento da planta e adubá-la com fertilizante orgânico.

Pelo seu crescimento muito rápido, a Tuia necessita de muita água, graças a isso a irrigação deve ser feita de forma abundante todos os dias. Só tome cuidado para não encharcá-la de forma excessiva enquanto muito jovem pois fungos podem aproveitar disso, procriarem muito prejudicando a planta que ainda não é tão resistente, porém para um pinheiro sempre será maior problema a falta d’água que o excesso, logo não deixe de irrigar todo dia.

As podas são necessárias mais para a formação da planta, uma vez que ela não apresenta grandes flores ou outros problemas do tipo. Apenas remova os galhos secos (que alguma vezes viram bons enfeites pois ficam marrons e bem duros) e corte aqueles que estiverem dando à árvore um aspecto diferente do desejado.

Fotos em "Tuia":

    Tiago Santos disse:

    Comprei uma tuia occidentalis para ornmentar a varanda do meu apartamento. Por algumas semanas ela se manteve verde e aparentemente saudável. Nas últimas semanas percebi que as folhas – num movimento de baixo para cima – começaram a ficar marrons e secas. As condições de adubação e condicionamento da planta estão em conformidade com a orientação dada pelo técnico da loja, onde a adquiri. Informo-lhes ainda que moro no litoral do Nordeste, região cuja incidência de luz e calor é intensa. Que devo fazer agora ela está com a maioria dos galhos todos secos? Será possível realizar algum procedimento para tentar salvá-la?
    Desde já, muito obrigado!

    jefferson disse:

    tenho duas tuias de grande porte no jardim do predio e a base de terra para sustentação é de pequena altura +/-040cm que profundidade atingem as raizes elas poderão prejudicar a impermeabilização da laje as raizes são radiais ou perpendiculares

    eliane disse:

    COMPREI UMA TUIA E ESTA TODA SECA COM GALHOS MARROES , COMO DEVO FAZER PARA RECUPERA-LA

    ieda disse:

    Comprei uma tuia Holandesa p enfeitar no Natal porem agora ela está com a maioria dos galhos todos secos,será que ainda há como salvá-la?

    Fabiana disse:

    Comprei uma muda no mercado para enfeitar no Natal, segui as recomendações de como cuidar, mas mesmo assim minha muda de 1mt. secou ficando só com a base verde, tenho chance de recupera-la. Se caso tirar todos os galhos deixando a base, me ajudem.É normal ela ser esbranquiçada nos galhos?

    Samuel Vassallo disse:

    Tenho uma tuiya holandesa no quintal de minha casa e ela está com uns dois metros de altura. Só que há algum tempo ela está toda empretecida/seca internamente, e penso que esteja atacada por algum fungo ou outra doença.Fvr informar o que pode ser, e tbm qual a melhor adubação para estas plantas. Obgdo.

Deixe um comentário

Evite colocar links, emails, palavrões ou qualquer tipo de conteúdo ilícito no seu comentário ou não será aprovado. Nosso site é apenas de carater informativo e não uma loja, não pergunte preços. Desculpe pelo incomodo.