Varizes: Tratamento e Cirurgia

Varizes

Nos nossos artigos anteriores, “Causas e Tipos de Varizes” e “Como Prevenir as Varizes”, nós apresentamos esse problema e discutimos as principais formas de evitá-lo. É muito importante a leitura deles para quem pretende se ver livre desse mal, deixar problemas avançarem até que se tornem cirúrgicos nunca é aconselhável e se si tornarem cirúrgicos é bom evitar que reapareçam após a cirurgia.

Nos casos mais simples não há a necessidade de uma intervenção cirúrgica, é aconselhável a utilização de meias medicinais próprias, exercícios, boa alimentação, dentre outros procedimentos citados no artigo anterior. Utilizando desses meios você evitará o aparecimento de novas varizes e a progressão das existente.

Porém deve-se lembrar que a variz é um problema que pode ter sérias complicações, como tromboses causadas por coágulos sanguíneos formados pela má circulação na área afetada, tendo isso em vista é extremamente importante que procure um médico caso você passe a apresentar muitas varizes, ou varizes grande.

Abaixo apresentarei as formas diferentes de tratamentos que lhe serão propostos pelos médicos, para que você se informe melhor sobre o que será realizado:

Tratamentos para varizes de menor calibre

Em geral o tratamento para uma variz primária de pouca intensidade consiste na cauterização do vaso através da injeção de produtos químicos, laser, ou radiofrequência.

No caso das veias de pequeno calibre o sangue passa a circular por veias vizinhas as cauterizadas e não existe nenhum problema.

Escleroterapia e Crioescleroterapia

São os métodos mais utilizados atualmente para a remoção de pequenos vasinhos nos casos mais simples, eles consistem na injeção de substâncias esclerosantes (e geladas no caso da crioescleroterapia) nas veias para criar um processo de expulsão do sangue em excesso e bloqueá-la para que não acumule mais.

Embora algumas vezes seja necessário aplicar mais de uma vez o método, ele é extremamente eficaz e barato, pode ser realizado apenas com anestesia leve e demora geralmente menos de meia hora para ser aplicado. O paciente pode retornar a pratica de atividades esportivas após um dia, mas deve evitar o sol por pelo menos uma semana.

Tratamentos com Laser simples ou radiofrequência

Infelizmente os tratamentos com laser são demasiadamente caros se comparados com a escleroterapia comum mas seu principio de funcionamento é o mesmo, destruir os vasos problemáticos.

O laser faz isso aquecendo o sangue para que o mesmo cauterize as veias superficiais, removendo assim a variz. Como é um tratamento muito superficial é aconselhado para áreas delicadas que apresentam apenas veias superficiais comprometidas, como o rosto ou como complemento para outro tratamento.

Microcirurgia

No caso de um acumulo muito grande de varizes, mesmo que primárias, no mesmo lugar faz-se necessário a realização da microcirurgia para a remoção do veia (telangiectasia) comprometida.

É necessário a aplicação de uma anestesia local para a realização do procedimento que consiste na remoção do vaso utilizando um gancho inserido através de um pequeno furo na pele.

Não há riscos no procedimento que não deixa marcas por trabalhar através de um furo demasiadamente pequeno, a recuperação leva cerca de uma semana, mas deve-se passar um mês evitando o sol.

Cirurgias para varizes maiores

No caso de varizes secundárias ou mais avançadas é necessário a remoção ou inutilização das veias safenas. Embora isso não cause problemas de imediato pois o sangue que por elas passava será direcionado para outras veias mais internas, é desaconselhável remover todas as safenas pois podem ser necessárias como material para a realização de alguma ponte cardíaca no futuro.

Existem dois métodos em utilização nos dias de hoje, a cirurgia convencional e o laser endovascular, na prática para o paciente a maior diferença é que a forma a laser possui um custo mais alto e um período de recuperação pós cirurgia 50% menor. Na forma a laser a veia é cauterizada e inutilizada dentro do corpo do paciente através de uma fibra ótica, já na cirurgia convencional ela é removida.

Ambas as formas necessitam de anestesia, geralmente é utilizado o bloqueio peridural ou o bloqueio raquimedular (a “ráqui”) após uma anestesia local, assim o paciente não sente absolutamente nada durante a cirurgia.

Como a remoção das veias é feita através de um corte muito pequeno que é devidamente tratado, não ocorre também a formação de cicatrizes.

O período de recuperação varia de caso a caso, costuma ser de 20 dias para o laser e 40 para a cirurgia, sempre siga as orientações do seu médico e faça a recuperação completa antes de voltar a praticar suas atividades diárias.

Fotos em "Varizes: Tratamento e Cirurgia":

    ana disse:

    tenho alguns vasinho mas estou sentindo muitas
    dores isso é normal? o que posso fazer para
    diminuir as dores
    Obrigado;
    Responder

    Wagna Bernardo disse:

    Estou com algumas varises bem fininhas,elas não doem, queria saber o tratamento adequado para removelas totalmente,espero resposta. Wagna

    edgar disse:

    como lavar uma cirugia de um caroço com pontos

    FATIMA disse:

    fiz um cateterismo e agora acho que as minhas pernas estao ficando cada vez pior com varizes,tem 20dias…isso é verdade ou estou preocupada d+,tenho sangue grosso tomo AAS todos os dias e sinvastatina.isso ajuda???obrigado

    Rosângela disse:

    Ola! Minha mãe fez uma cirurgia convencional para a retirada das safenas. Está de repouco absoluto por algum tempo e passará por avaliação médica. Como devemos limpar e cuidar dos cortes que foram feitos? Por enquanto as pernas estão enfaixadas, mas às vezes tiramos e recolocamos. Passamos água morna para limpar. Isso é correto?
    Obrigada pela ajuda!
    Abraços,
    Rosângela.

Deixe um comentário

Evite colocar links, emails, palavrões ou qualquer tipo de conteúdo ilícito no seu comentário ou não será aprovado. Nosso site é apenas de carater informativo e não uma loja, não pergunte preços. Desculpe pelo incomodo.